Terra Madre Brasil - Rede Nacional de Comunidades do Alimento

outubro de 2008

19/10/2008

Adolfo Timótio na Organização Internacional do Trabalho

Escrito por: Mariana Guimarães

Adolfo Timótio - Coordenador da Fortaleza Slow Food do Palmito Juçara. Foto: Silvio QuirinoO primeiro representante da delegação brasileira do Terra Madre a chegar à Itália será o coordenador da Fortaleza Slow Food do Palmito Juçara, Adolfo Timótio Vera Mirim. Ele participará de um importante encontro realizado na sede da Organização Internacional do Trabalho (OIT) em Turim, com a qual a Fundação Slow Food para a Biodiversidade colabora.

Fundada em 1919, a OIT é a agência das Nações Unidas que trabalha pela promoção da justiça social e, não por acaso, organizará, praticamente em concomitância com o Terra Madre, a sua primeira conferência sobre desenvolvimento econômico local nos dias 22, 23 e 24 de outubro.

Serão 3 jornadas de encontros dedicados à discussão de temas como a criação de empregos, parcerias público-privadas e desenvolvimento sustentável. As experiências serão apresentadas não somente por personagens famosos do cenário econômico mundial mas especialmente por aqueles que bem sabem como promover a valorização de um território: os pequenos produtores, pescadores e artesãos; e, dentro deste contexto, os povos indígenas receberão uma atenção especial.

Clique para ler o texto completo »

14/10/2008

Comunidades dos Doces – Terra Madre 2008

Escrito por: Chef Adriana Lucena

Há nos doces, Horatius, coisas que não deduz a tua vã filosofia.” Esta frase de Câmara Cascudo resume o que significa o doce para todos os povos, pois que “o doce visitava, fazia amizades, carpia, festejava. Não podia haver outra delegação mais legítima na plenitude simbólica da doçura”.

Nossa herança doceira veio com os portugueses, que por sua vez herdaram dos árabes os doces feitos de mel. Com a abundância do açúcar por estas terras brasileiras, o doce popularizou-se e passou a integrar a ementa nacional, baseada nos frutos nativos e/ou nativizados.

Veja a lista de comunidades brasileiras que trabalham principalmente com doces e que irão participar do Terra Madre 2008

Clique para ler o texto completo »

13/10/2008

Chef Ofir Oliveira – Terra Madre 2008

Chef Ofir OliveiraOfir Oliveira é um amazônida, nascido em Calçoene. Trabalha divulgando a culinária indígena da Amazônia, chamada por ele de “culinária politicamente correta” por sua autenticidade, originalidade e grande diversidade.

O chef é fundador da Associação Sabor Selvagem, localizada em Belém/PA, líder do Convivium Sabor Selvagem, com sede em Balneário Camboriú, e também professor do curso de Gastronomia da Universidade do Vale do Itajaí, ambos localizados no Estado de Santa Catarina.

Ofir tornou-se mundialmente conhecido no ano de 1990 quando, em Paris, a revista Cosmopolitan nomeou sua cozinha como deliciosa e requintada. O sucesso continuou se expandindo e, sua culinária o levou a vários outros países como Suíça, Estados Unidos e Itália. No Brasil, ficou conhecido por realizar festivais gastronômicos Sabor Selvagem da Amazônia no Hotel Hilton de Belém, que foi eleito como o melhor festival de todos os tempos.

O chef Ofir se denomina uma pessoa muito ativa e que gosta de ver as coisas acontecerem. Assim, um novo projeto já está em andamento, o Projeto Amazônia – África – Brasil, que é a produção do maior beiju do mundo, alimento feito com “o pão da terra”, a mandioca.

Ofir Oliveira faz parte da delegação de chefs que irão para o Terra Madre 2008. Leia a entrevista e conheça um pouco mais sobre ele

Clique para ler o texto completo »

12/10/2008

Movimento Jovem pelo Alimento (Youth Food Movement) – Brasil: Terra Madre 2008

Escrito por: YFM-Brasil

Ser difusor Youth Food Movement no Brasil será um grande prazer e uma grande responsabilidade para os jovens que irão representar a delegação brasileira no Terra Madre 2008. Nossa estratégia é buscar o máximo possível de experiências para serem consolidadas no Brasil depois do encontro e, a partir daí, reforçar os alicerces da Rede Terra Madre, através do intercâmbio entre os jovens das diversas regiões do País.

Para facilitar a comunicação entre os jovens do Brasil, criamos um grupo de discussão eletrônica, o YFM-Brasil, que tem finalidade de promover discussões entre os jovens brasileiros que participarão do Terra Madre 2008. A partir dessa estratégia, buscamos facilitar a troca de experiências entre os integrantes que moram na Amazônia, Sul, Centro Oeste, Nordeste ou Centro Sul do Brasil.

Acreditamos que o mais importante da oportunidade de integrar a Rede Terra Madre é o compromisso de cada jovem em difundir as experiências nas suas regiões, respeitando a cultura, as tradições e a busca por alimentos bons, limpos e justos.

Clique para ler o texto completo »

7/10/2008

As Castanheiras do Maracá

Escrito por: Osias Silva

Na corrida para se chegar ao mercado e conquistar um novo espaço, as mulheres da castanha do Maracá percorreram um caminho de muita luta e sacrifícios. Uma iniciativa que hoje é encabeçada pela AMAAM, Associação de Mulheres Agroextrativista do Assentamento Maracá na transformação da castanha in-natura em subprodutos, gerando renda e inclusão social

Antes, quando elas juntavam os ouriços (fruto da Castanheira), quebravam, carregavam o paneiro de castanha nas costas, depois entregavam para o atravessador, não viam dinheiro. Isso porque o que recebiam em troca geralmente era para cobrir despesas feitas durante a entre safra e às vezes não dava nem para pagar com a produção de castanha, precisavam fazer farinha de mandioca para auxiliar no pagamento. Um serviço pesado, difícil até mesmo para os homens, transformou essas guerreiras em mulheres sonhadoras. Sonhavam em um dia mudar a rotina da mulher castanheira em produtoras das chamadas “Doçuras Maracá”.

Clique para ler o texto completo »

6/10/2008

Chef Teresa Corção – Terra Madre 2008

Chef Teresa Corção e Margarida Nogueira no Terra Madre 2006 - Foto: Roberta SáA chef de cozinha Teresa Corção é apaixonada por culinária. Fez muitos cursos no Brasil, no exterior e, continua estudando até hoje, por isso, sempre tem uma nova dica para dar e um novo ingrediente para usar na cozinha do seu restaurante, O Navegador, que fica no Rio de Janeiro.

Teresa é fundadora e presidente do Instituto Maniva, que desenvolve projetos nas áreas de educação, cultura e agricultura, em defesa da ecogastronomia. Um dos projetos, são as Oficinas de Tapioca, que até hoje, já ensinou mais de 1800 crianças sobre as origens da mandioca e sua importância para o Brasil.

Além de ser colecionadora de livros de gastronomia e receitas de família, Teresa Corção irá representar o Brasil no Terra Madre 2008, e diz “meu objetivo junto ao Slow Food é ser uma chef que representa concretamente a filosofia do movimento”.

Leia a entrevista com a chef Teresa Corção

Clique para ler o texto completo »

5/10/2008

Estou à sua espera, estamos à sua espera

Escrito por: Carlo Petrini

Carlo Petrini no Terra Madre 2006 - Foto: Marcos AlvarezEstou à sua espera, todo o mundo Slow Food italiano está à sua espera. Quem esteve na última edição sabe o que quer dizer participar numa assembleia plenária do Terra Madre, sabe o que significa aprender qualquer coisa com os outros, encontrar-se nos Laboratórios da Terra, o que significa interceptar a humanidade que transita no Salone del Gusto ou ali apresenta os seus produtos. Até vocês, que sabem o que significa, não estão tão frenéticos por estes dias, como nós que estamos tratando da organização.

Este ano no Terra Madre apostamos sobretudo nos jovens, na sua capacidade de criar uma rede, na sua vontade de regressar à terra e de permanecer nas terras dos seus pais para salvar o solo e a agricultura. Haverá a novidade dos agricultores-músicos e dos sons das comunidades e tenho a certeza que os cantos rurais de todas as partes do mundo conferirão ainda mais paixão ao evento, acompanhando-nos todos os dias, mostrando-nos algo mais.

Clique para ler o texto completo »

3/10/2008

Chef Fábio Sicília – Terra Madre 2008

Chef Fábio Sicília no Salone del Gusto 2006 - Foto: Roberta SáFábio Rezende Sicília se formou como Chef Master no Italian Culinary Institute for Foreigners (ICIF), na Itália, e é proprietário do Restaurante Dom Giuseppe, que fica em Belém/PA. Hoje, possui um currículo extenso como chef de cozinha e com a participação em atividades relacionadas à gastronomia.

Fábio ministrou aulas na área de alimentos e bebidas em uma faculdade local, é autor e colaborador da coluna “Fábio Sicília Gourmet”, do jornal O Diário do Pará, faz parte da diretoria da Associação Comercial do Pará (ACP-PA), apresenta o programa “Em sua Companhia”, da TV RBA no Pará, e é presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Pará (ABRASEL-PA). Além disso, é também líder e fundador do Convivium Amazônia pois, acredita na troca do “eu” pelo “nós”.

O chef colabora com a gastronomia brasileira enfocando a força de trabalho da mão-de-obra local e explorando o talento paraense, usando a mídia nacional e internacional como ferramenta. Fábio conheceu o Slow Food em 2003 e também faz parte da delegação brasileira de chefs no Terra Madre 2008.

Leia a entrevista com Fábio Sicília.

Clique para ler o texto completo »

2/10/2008

Comunidades das Frutas e Vegetais – Terra Madre 2008

Jaca, condessa e oiti,
Ingá, pitomba e caju,
Lima, cabaça e embu,
Palmeira, coité, piqui
Pinhas bravas, murici
Guaribeira e guabiraba
Figas de baba e goiaba
Graviola e jatobá
Uva, Pêra e araçá
Ubaia, ameixa, quixaba

Inhame, cobé, cará
Jenipapo, araticum
coco-catolé e jirimum
Maxixe, manga e cruá
Tomate e manipuçá
Maripunga e algodão
Carrapateira e pinhão
Jurubeba e maniçoba
Tamburil roma-carobá
Erva-moura e guardião

Mucunã e cajarama
Urucu, jaramataia
A melancia da praia
Cajuí pinha, banana
Amêndoa, cana caiana
Cabacinha e crauatá
Canapum, maracujá
Xique-xique, feijão brabo
Mandacaru e quiabo
Veludo, murta e joá.

Laranja, manguito, limão
Mangaba e buriti
Lírio e jatobaí
Cana criola e mamão
Coco-da-praia e melão
Melancia e ananá
Fruta de caju e cajá
Sabonete e carnaúba
Ingá, fava e macaúba
Coco, muari, trapiá.

Frutas do Nosso Sertão. CARVALHO, Rodrigues de. Cancioneiro do norte. 3ª ed. Rio de Janeiro, Instituto Nacional do Livro, 1967.

Veja a lista de comunidades do alimento brasileiras que trabalham principalmente com frutas e vegetais e irão participar do Terra Madre 2008:

Clique para ler o texto completo »

Ecogastronomia Extinção de espécies alimentícias Programação detalhada do eventoVozes do Terra Madre Voluntários
Realizado por:
Slow Food
Em colaboração com:
Regione del Veneto IMCA
Educação em FocoFunarte
Em parceria com:FIDA
SIDMINCSDTMDABrasil - Governo Federal
DoDesign-s Design & Marketing

» Terra Madre Brasil | Fazer login

© 2010 Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.