Terra Madre Brasil - Rede Nacional de Comunidades do Alimento

15/09/2008

Chef Murielle Dargaud – Terra Madre 2008

Chef Murielle DargaudMurielle Anny Jeanne Daurgaud é uma chef francesa que reside na cidade de Pirenópolis, em Goiás. Na França, ela começou a trabalhar cedo como cozinheira em colônias de férias e diz “cozinhar para crianças é uma ótima experiência”. Trabalhou também como cozinheira particular para uma família, fez estágios com outros grandes chefs de cozinha e começou a pesquisar sobre dietética e nutrição.

Após esse período, Murielle abriu seu primeiro restaurante, ainda na França. Se interessou em mostrar que através de uma alimentação saudável é possível resgatar o trabalho dos pequenos produtores rurais, preservar o meio ambiente, melhorar nossa saúde e o nosso planeta.

Hoje, Murielle Dargaud é dona do restaurante Table D’Hôtes e faz parte da delegação de chefs que irão representar o Brasil no Terra Madre 2008.

Leia a entrevista com a chef Murielle Dargaud.

Como começou o seu trabalho com Gastronomia?
Murielle – A gastronomia é uma história de família na minha vida, meus bisavós eram donos de um albergue e restaurante, então desde de criança eu “brincava” de cozinhar.

Qual a importância da sua participação no Terra Madre 2008?
Murielle – Acredito que o mais importante seja compartilhar experiências. Participar do Terra Madre para mim, é uma forma de recompensa do meu trabalho, do que sempre acreditei e divulguei. Me sinto honrada em fazer parte dessa rede, fico muito emocionada e feliz em ver o movimento crescer e, principalmente o grande envolvimento dos jovens nesta causa.

O que você espera aprender com a participação no evento?
Murielle – Espero obter ferramentas para desenvolver projetos de sustentabilidade nos restaurantes brasileiros.

Como você pretende expandir os conhecimentos obtidos no Terra Madre?
Murielle – Viver uma experiência dessa é algo tão intenso, interessante e enriquecedor que fica mais muito fácil divulgar os ideais e atingir as outras pessoas.

Há quanto tempo você conhece o Slow Food?
Murielle – Ouvi falar do Slow Food na França. No Brasil, eu e a Kátia Karam, que é lider do Convivium Pirenópolis, tentamos envolver as pessoas com o movimento há 6 anos. Hoje, nosso Convivium Pirenópolis completou 1 ano.

Dentro dos vários princípios do Movimento, o que mais aguçou a sua curiosidade e chamou a sua atenção para se associar?
Murielle – Fiquei sabendo sobre o Slow Food na primeira edição do Dia do Gosto, organizada para as crianças na França. Depois decidi pesquisar a respeito da associação e vi por escrito, tudo o que sempre acreditei. Dentro dos princípios do Slow Food, o que mais chamou a minha atenção foi o trabalho de resgaste da biodiversidade.

Qual é o seu objetivo junto ao Movimento Slow Food?
Murielle – Gosto da terra e de trabalhar com a terra, colher os frutos e transformá-los para serem saboreados. Gosto também de passar essa mensagem para as crianças, mas meu objetivo maior é a divulgação e a valorização do trabalho dos pequenos produtores rurais.

Você participa de algum outro projeto relacionado à Gastronomia e Meio Ambiente?
Murielle – Há alguns anos ganhei uma pequena área no Cerrado que estava em estágio avançado de degradação. Minha idéia era produzir alimentos e proporcionar às pessoas um lugar para melhorar a saúde através da alimentação, mas infelizmente não foi possível concluir. Me envolvi diretamente com a realidade da gravidade da destruição do meio-ambiente e hoje, esse pedacinho de terra está quase recuperado em virtude de um intenso trabalho de reflorestamento. Graças a esse trabalho, conseguimos aplicar vários parâmetros de trabalho: recuperação das águas da chuva, seleção dos lixos, compostagem, uso de produtos orgânicos na limpeza, e uso exclusivo dos produtos da rede Slow Food.

De que forma você contribui para ajudar ou incentivar os pequenos produtores da sua região a divulgarem o seu produto?
Murielle – Diariamente vou na horta de uma família de pequenos produtores da região para colher as frutas, verduras e hortaliças que serão oferecidas nas refeições do restaurante. Sempre informamos aos novos clientes de onde vem os alimentos, a fim de valorizar o trabalho dessas pessoas.

12 Comentários

  • 1. nilceia d'orazio  |  16.09.08 às 9:06

    Que bom que é contar com uma pessoa tão especial como Murielle aqui no Centro-Oeste!!!

  • 2. Jose Lourenço Pechtoll  |  16.09.08 às 9:41

    Boa noite….
    Gostei muito da materia e do exemplo de vida.
    Gostaria de convida-la pra fazer uma palestra na Ceagesp. E possivel?
    Um grande abraço.

  • 3. Ofir nobre de oliveira  |  18.09.08 às 9:57

    É com enorme prazer que li sua entrevista e quero parabeniza-la , e espero encontra-la em breve .
    Saudações Chef Ofir

  • 4. GAUDAR  |  17.10.08 às 4:59

    Un peu de mal pour traduire en français… mais c’est bien Murielle ce que tu fais.
    Bravo, bises et encouragements pour continuer.
    (MhB)

  • 5. Seu Zon  |  17.10.08 às 9:00

    Murielle! Comi e não esqueço. Tu és muito boa! O melhor tempero que provei!

  • 6. Zé Mario  |  18.10.08 às 7:20

    Aí, Mimi,

    Trabalho de ponta, fiquei amarradão. Parabéns.

    bjs

    Zé Mario

  • 7. nanie  |  18.10.08 às 4:10

    impossible pour moi de tout comprendre en portugais… mais au-delà de tes talents de cuisinière “hors repère”, je sais que tu es une belle personne! et je t’aime… mais quand même…. il y a bien trop longtemps que je ne profites plus de tes bonnes petites recettes!!!… Ah oui… pardon CHEF Mumu!!

  • 8. elea  |  22.10.08 às 7:15

    bravo mème si je ne comprend pas trop mais tu es jolie sur la photo je suis contente que tu m’envoie une lettre ou autre chose parce que tu nous pas donné de nouvellle!!!bis je sortir de l’ordi!!

  • 9. elea  |  22.10.08 às 7:16

    a oui il son bon tes plats croustien hummmmmm!!!
    bravo CHEF mumu!!!

  • 10. Mariana Vale  |  29.10.08 às 1:23

    Quem comeu no Table D’Hôtes não esquece. Os pratos são absolutamente divinos. A gente sai de lá se sentindo bem, fisicamente e espiritualmente, pois além da boa comida, o lugar também é uma delícia.
    Parabéns Chef Murielle!

  • 11. Caio Corzar  |  17.08.09 às 9:51

    Ola,Murielle,gostaria de fazer um curso de culinaria “slow ffod” com vc,é possivel?aguardo seu contato,emocionei-me com o conteudo do blog e com sua historia!parabéns!e boa sorte!

  • 12. Marisa Pacheco  |  27.03.12 às 9:46

    Murielle, tive grande prazer em conhecer e poder divulgar aos meus amigos sua delicada culinária e seu importante trabalho com nossos produtores locais.Marisa

Ecogastronomia Extinção de espécies alimentícias Programação detalhada do eventoVozes do Terra Madre Voluntários
Realizado por:
Slow Food
Em colaboração com:
Regione del Veneto IMCA
Educação em FocoFunarte
Em parceria com:FIDA
SIDMINCSDTMDABrasil - Governo Federal
DoDesign-s Design & Marketing

» Terra Madre Brasil | Fazer login

© 2010 Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.