Terra Madre Brasil - Rede Nacional de Comunidades do Alimento

13/10/2008

Chef Ofir Oliveira – Terra Madre 2008

Chef Ofir OliveiraOfir Oliveira é um amazônida, nascido em Calçoene. Trabalha divulgando a culinária indígena da Amazônia, chamada por ele de “culinária politicamente correta” por sua autenticidade, originalidade e grande diversidade.

O chef é fundador da Associação Sabor Selvagem, localizada em Belém/PA, líder do Convivium Sabor Selvagem, com sede em Balneário Camboriú, e também professor do curso de Gastronomia da Universidade do Vale do Itajaí, ambos localizados no Estado de Santa Catarina.

Ofir tornou-se mundialmente conhecido no ano de 1990 quando, em Paris, a revista Cosmopolitan nomeou sua cozinha como deliciosa e requintada. O sucesso continuou se expandindo e, sua culinária o levou a vários outros países como Suíça, Estados Unidos e Itália. No Brasil, ficou conhecido por realizar festivais gastronômicos Sabor Selvagem da Amazônia no Hotel Hilton de Belém, que foi eleito como o melhor festival de todos os tempos.

O chef Ofir se denomina uma pessoa muito ativa e que gosta de ver as coisas acontecerem. Assim, um novo projeto já está em andamento, o Projeto Amazônia – África – Brasil, que é a produção do maior beiju do mundo, alimento feito com “o pão da terra”, a mandioca.

Ofir Oliveira faz parte da delegação de chefs que irão para o Terra Madre 2008. Leia a entrevista e conheça um pouco mais sobre ele

Como começou seu trabalho com gastronomia?
Ofir – Quando eu era criança, brincava de ser cozinheiro. Mais tarde, eu e uma turma de amigos fizemos um show no quintal de casa para comprar uma canoa e, a partir daí, fui convidado para ser sócio de um restaurante. Como chef, fui trabalhar em Paris, no restaurante brasileiro “A Canoa” e consegui inserir a culinária amazônica no país.

O que você espera aprender com a participação no evento?
Ofir – “A vida já é um grande aprendizado”. Minha expectativa é conhecer pessoas, expandir as minhas propostas de intercâmbio cultural e de participação ativa dentro dos princípios do Slow Food e do Sabor Selvagem.

De que forma você pretende expandir os conhecimentos obtidos através da sua participação no Terra Madre 2008?
Ofir – Pretendo usar a culinária, focando também na necessidade de preservação ambiental.

Há quanto tempo você conhece o Slow Food?
Ofir – Participei de um evento em Brasília há dois anos, convidado pelo chef Fábio Sicília e, lá conheci a Roberta Sá, que coordena os Projetos do Slow Food no Brasil.

Dentro dos vários princípios do movimento, o que mais aguçou a sua curiosidade e chamou a sua atenção para se associar?
Ofir – O Slow Food e o Sabor Selvagem possuem a mesma ideologia. Resolvi me associar quando percebi a sintonia que existe entre esses dois projetos.

Qual é o seu objetivo junto ao Slow Food?
Ofir – Estou em busca de parcerias entre o Slow Food e o Sabor Selvagem pois, tenho um compromisso com o Brasil e com o mundo. Minha luta é pela preservação do meio ambiente, dança, arte, culinária, enfim, pela preservação das tradições brasileiras.

Como você tem percebido a aceitação da sociedade em relação ao Slow Food, e a movimentos que tem como filosofia a qualidade alimentar associada ao sabor?
Ofir
– Divulgo o movimento em Florianópolis, principalmente entre os meus alunos da faculdade e, é um sucesso total. Outras pessoas também tem se interessado e me procuram para saber um pouco mais.

Você participa de algum outro projeto relacionado à gastronomia e meio ambiente?
Ofir– O Sabor Selvagem é um projeto relacionado à gastronomia, meio ambiente, biodiversidade, preservação da natureza e da tradição. Das vezes que visitei a comunidade onde nasci, vi o nível da destruição, lutei muito, consegui conscientizar a comunidade e hoje, a área é preservada.

De que forma você contribui para ajudar ou incentivar os pequenos produtores da sua região a divulgarem os seus produtos?
Ofir – Gostaria de um apoio do Slow Food para realizar melhor essa ação de divulgação. Desejo levar os pequenos produtores para fora de suas cidades e países para aprenderem técnicas de reaproveitamento de alimentos e formas de cultivo. Pretendo iniciar um trabalho com as crianças, fazer jantares para conseguir dinheiro e ajudar as comunidades no trabalho de produção.

Para você, qual o maior desafio um chef de cozinha pode encontrar ao trabalhar de acordo com os princípios do Slow Food?
Ofir – Trabalhar com a conscientização das pessoas e cozinhar com os alimentos naturais, que são difíceis de encontrar.

9 Comentários

  • 1. adriana lucena  |  14.10.08 às 8:45

    Que felicidade! Ofir é tudo bem bom!!!
    Fico até sem palavras….. só admiração e contemplação a essa criatura ímpar!
    xero, de coração

  • 2. Murielle Dargaud  |  14.10.08 às 4:47

    Ola Ofir,
    ótimo te encontrar de novo.
    Parabéns
    Grandes abraços Murielle

  • 3. Bernadete  |  15.10.08 às 9:17

    Olá Ofir, moro na Amazônia, Acre/Rondonia, complicado né dois Estado!…mas, legal mesmo é pessoa como vc!…, q adora divulgar o q é bom, o nosso sabor…o sabor da Amazônia, sou de uma organização q produzimos produtos regionais,como cupuaçu,açai,palmito de pupunha e outros, tenho interece em conhece-lo no Terra Madre.
    Abraços, boa viagem pra nós….e até lá
    Bernadete

  • 4. Beth Beltrao  |  15.10.08 às 9:23

    Ola Ofir. Nesse nosso pais imenso onde temos tudo e as vezes as pessoas nao sabem aproveitar voce e nosso representante divulgando todos esses sabores parabens. Ainda terei a oportunide de ir na sua terra.Parabens e nao deixe nunca esta luta. Sao pressoas como voce que fazem a diferença. Que bom encontrar com voce TM Tenho a certeza que tambem vai acrescentar muito neste encontro. Um grande abraço
    Beth Beltrao

  • 5. Juliana de Andrade  |  15.10.08 às 11:24

    Eu adoro essa pessoa!Generoso,divertido e um gênio na cozinha…Chef Ofir,foi um prazer ser sua ajudante aqui em Brasília.Agora no Terra Madre será outra emoção…e na maior tapoca do mundo estarei lá..catando mandioca!beijo grande.Juliana

  • 6. andres martinez  |  1.11.08 às 12:54

    he tenido la oportunidad de conocer a ofir en terra madre 2008 y creo que es una de las personas mas idoneas para la difucion de la filisofia slow food como tambien de sabor salvaje me alegro del reconocimiento a su labor y grande ofir nos vemos pronto

    andres martinez

  • 7. Gabriel Alemão  |  9.11.08 às 10:30

    Grande CheF……….
    Tive a oprtunidade de fazer dois eventos com essa figura
    E esperem pelo meu trabalho de compostagem pra faculdade.
    Grande abraço, viajante.

  • 8. Nadica  |  21.04.09 às 8:06

    Olá chef.

    Tenho o imenso prezer de ti conhecer, acho mesmo que sou um previlegiado, ter trabalhado com você em causas nobres, só enriquesse nossas almas e nos dá a certeza de que é possível construir um mundo melhor. Parabéns pelo seu trabalho.

  • 9. Nuno Rebelo  |  18.11.13 às 12:39

    tenho uma história muito engraçada com este Grande ser Humano e sua companheira numa viagem que fez a Portugal. Recebi o em minha casa durante uma semana e partilhamos conversas super interessantes. Volta. Adorava repetir. Abraço Ofir.

Ecogastronomia Extinção de espécies alimentícias Programação detalhada do eventoVozes do Terra Madre Voluntários
Realizado por:
Slow Food
Em colaboração com:
Regione del Veneto IMCA
Educação em FocoFunarte
Em parceria com:FIDA
SIDMINCSDTMDABrasil - Governo Federal
DoDesign-s Design & Marketing

» Terra Madre Brasil | Fazer login

© 2010 Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.