Terra Madre Brasil - Rede Nacional de Comunidades do Alimento

23/09/2008

Chef Ivan Sartorato – Terra Madre 2008

Chef Ivan Sartorato no Terra Madre Brasil - Foto: Silvio QuirinoO chef de cozinha Ivan Aurélio Sartorato é nascido em Florianópolis e descendente de italianos. Adora receber os amigos e promover encontros em torno de uma mesa farta, de preferência, preparada por ele. Seu jeito sociável e cordial vem da influência de seus pais, que o ensinaram que a riqueza interior só é obtida quando se abre verdadeiramente o coração.

Ivan é formado em Gastronomia pela Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL e atualmente cursa o idioma italiano. Grande apreciador do belo, da harmonia e da arte em todas as formas de expressão, ele se denomina um sensível gastrônomo, além de muito detalhista.

O restaurante Chão Batido, de sua propriedade, está localizado na praia de Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis e é bastante conhecido por sua culinária especializada em frutos do mar e pela linda vista para a praia.

Ivan Sartorato, conhece o Slow Food há dois anos e hoje está entre os chefs de cozinha representantes do Brasil na terceira edição do Terra Madre.

Leia a entrevista com o chef Ivan Sartorato.

Como começou seu trabalho com gastronomia?
Ivan – Começou em 1997, com a implantação e inauguração do Restaurante Chão Batido.

Qual a importância da sua participação no Terra Madre 2008?
Ivan – Acredito que a minha participação seja importante para contribuir com a troca de experiências entre os participantes, e também para estabelecer contatos e futuras parcerias. Pretendo priorizar no restaurante aspectos como a qualidade dos produtos e serviços, o relacionamento social e questões que envolvem o meio ambiente.

O que você espera aprender com a participação no evento?
Ivan – Espero ampliar meus conhecimentos profissionais, enriquecendo minha experiência gastronômica. A intenção é atender com mais eficiência, uma clientela que está cada vez mais exigente.

Dentro dos vários princípios do Slow Food, o que mais aguçou a sua curiosidade para se tornar um sócio?
Ivan – Sem dúvida foi a oportunidade de prestigiar os produtos agrícolas típicos de cada região brasileira.

Qual o seu objetivo junto ao Slow Food?
Ivan – Meu objetivo é apoiar projetos de desenvolvimento agrícola, a fim de valorizar os produtos e alimentos da minha região.

Como você tem percebido a atuação e aceitação da sociedade em relação ao Slow Food, e a movimentos que tem como filosofia a qualidade alimentar associada ao sabor?
Ivan – Gastronomia é a arte do comer bem associada à escolha da melhor bebida para acompanhar a refeição. Infelizmente, são poucos os que têm consciência da quantidade de pessoas envolvidas nesse trabalho para que haja o sucesso pleno. Mesmo assim, muita gente tem se empenhado em resgatar ou manter as espécies nativas, trabalhando a terra com respeito ao meio ambiente e às tradições e, tentando adaptar suas técnicas às mudanças climáticas para produzir um alimento saboroso e de qualidade.

Você participa de algum outro projeto relacionado à gastronomia e meio ambiente?
Ivan – Faço parte de uma comunidade que reúne produtores, consumidores, chefs, ambientalistas e gourmets, e meu papel é de consultor gastronômico.

De que maneira você contribui para ajudar ou incentivar os pequenos produtores da sua região a divulgar os seus produtos?
Ivan – Contribuo adquirindo seus produtos para elaborar e preparar os pratos do cardápio oferecido no Restaurante Chão Batido.

Qual o maior desafio um chef de cozinha pode encontrar ao trabalhar de acordo com os princípios do Slow Food?
Ivan – A gastronomia, hoje, é uma das atividades que mais tem se desenvolvido, movimentando a economia, gerando empregos e produzindo o desenvolvimento regional. Os impactos sofridos pelo setor gastronômico podem ser facilmente percebidos, tanto em atividades econômicas, políticas e culturais de uma comunidade. Vejo como o maior desafio de um chef de cozinha a escolha com muito critério, da matéria prima vinda diretamente do pequeno produtor.

5 Comentários

  • 1. Zoraide Eugenia de Araujo  |  26.09.08 às 12:15

    Parabéns Ivan aurélio Sartorato!

    Não existe palavra melhor mais apropriada, para descrever o grande amigo Ivan Sartorato, do que:
    Guerreiro…Batalhador…Empreendedor
    Tudo o que ele se propõe a fazer é sucesso absoluto.
    Ivan comece fazendo o que é necessário, depois o que é possivel e de repente voce estará fazendo o impossivel.

    Sucesso Sempre!

    Grande Abraço
    Zoraide Araujo

  • 2. Marcia Riederer  |  26.09.08 às 8:33

    Esse e’ o Ivan!!!
    Apesar de ser torcedor do figueira, ele e’ muito gente boa! O restaurante dele e’ dos melhores de Floripa…eu ja achava isso mesmo antes de conhece-lo. Depois que ficamos amigos entao, a comida ganhou outro sabor!
    Recomendo a todos que passem por Floripa e aproveitem pra curtir o visual de Santo Antonio e os frutos do mar no Chão Batido!

    Abração

  • 3. MARTINA KNOLL  |  28.09.08 às 8:59

    Parabéns Ivan! acompanho tua luta ao longo de todos esses anos e sei o quanto de amor dedicas a teu trabalho e a todos que de alguma forma participam dessa tua deliciosa maneira de se relacionar com a gastronomia e a natureza.
    E isso se estende aos que visitam o “Chão Batido”
    e saem inebriados com o aroma da deliciosa gastronomia ao som do mar e do amor de Santo Antônio de Lisboa.
    Quem vai a Santo Antonio encontra o amor…de todas as maneiras….!!!
    Beijão!!!

    Martina Knoll

    out/2008

  • 4. Ofir nobre de oliveira  |  29.09.08 às 8:14

    Caro amigo Ivam, tenho o maior prazer de usufluir de amizade como a sua, pois sinto que voce é das amizades que podemos contar para quaquer hora , nem todas as pessoas contam com amizades igual a esta. Parabens pelo seu belo trabalho, estou orgulhoso desta amizade.Abraços do amigo.
    Ofir Oliveira.

  • 5. fulvio iermano  |  15.11.08 às 4:07

    olá
    encontrei o chef Ivan lá em Torino, Terra Madre 2008..foi um incontro muito bom, ele é um personagem muito interessante, curioso das otras culturas, que nunca se cansa em perguntar e aprender coisa s diferentes!
    ainda lembro o nosso passeio nas fortalezas italianas e o encontro com os produtores del “pomodoro del penniolo” e a troca das sementes..lembra Ivan?
    grande ivan..boa sorte para vocé..
    seu amigo italiano Fulvio

Ecogastronomia Extinção de espécies alimentícias Programação detalhada do eventoVozes do Terra Madre Voluntários
Realizado por:
Slow Food
Em colaboração com:
Regione del Veneto IMCA
Educação em FocoFunarte
Em parceria com:FIDA
SIDMINCSDTMDABrasil - Governo Federal
DoDesign-s Design & Marketing

» Terra Madre Brasil | Fazer login

© 2010 Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.